Avatar do(a) Diego Lucio
Diego Lucio
@diego_lucio
Mais uma noite pra esquecer! Corinthians perde em casa para o Peñarol e se complica na Sul-Americana
Agência Corinthians

Em um formato de competição onde só passe um clube por chave, dá para dizer que o Corinthians só avança na Sul-Americana com um milagre. Após mais um tropeço, agora contra o Peñarol em casa, o Timão soma apenas um ponto, contra seis do próprio Peñarol que é líder da chave. Derrota por 2x0, com mais uma atuação desastrosa, tanto no individual quanto no coletivo.

1º Tempo

O Corinthians começou a partida desatento, dando a bola para o Peñarol jogar. Antes dos cinco minutos, o time uruguaio já teve duas boas chances de gol. Luan respondeu na sequência com duas finalizações, mas ambas ruins. No entanto, era o Peñarol que abriria o placar mesmo. Aos 12 minutos, Bruno Mendez perdeu dividida no meio-campo, e deixou a defesa completamente aberta. A equipe uruguaia trabalhou bem a jogada e Giovanni González saiu na cara do gol. Aí foi só tirar de Cássio e estufar a rede. Corinthians 0x1 Peñarol.

A superioridade voltou a ser corinthiana, mas os homens de frente estavam pouco inspirados. Especialmente Leo Natel, que proporcionou um show de horrores nessa partida. Jô por sua vez, mal pegava na bola, e quando pegou, perdeu chance claríssima.

Até o fim da primeira etapa, ambos os goleiros trabalharam novamente. Luan exigiu boa defesa de Dawson, e Terans obrigou a Cássio fazer dois milagres.

2º tempo

O cenário continuou parecido. Corinthians com mais posse e sem criatividade, contra um Peñarol cirúrgico quando tinha a bola. Aos 10 minutos, Gargano acertou ótimo lançamento nas costas da zaga para Piquerez. Ele ajeitou de primeira para Terans na pequena área, que só empurrou pra ampliar. Corinthians 0x2 Peñarol.

Só aí que Mancini resolveu mexer, colocando Ramiro, Mosquito e Vitinho na partida, nos lugares de Camacho, Natel e Luan. Mas o time só piorou, e perdeu qualquer senso de tática e organização em campo. As poucas chegadas foram muito mais na raça do que na técnica.

Entraram ainda Cauê e Gabriel Pereira nos lugares de Jô e Otero, mas de nada adiantou também. O Peñarol ‘cozinhou’ o jogo, o Corinthians caiu na pilha, e quase levou mais! Ataque ineficiente, meio-campo nada criativo e defesa atrapalhada. O Corinthians ficou completamente perdido!

E ficou nisso.

Análise:

Não tem muito o que explicar, e apenas o que lamentar. O Corinthians como coletivo, já não vinha apresentando um bom futebol na temporada, mas algumas boas atuações individuais, vinham salvando o clube no Paulistão. Mas na Copa Sul-Americana, contra equipes mais experientes, o time comandando por Vagner Mancini foi ‘engolido’. Se contra o River Plate-PAR, a fragilidade do adversário impediu nossa derrota, contra o tradicional Peñarol, o resultado não poderia ser outro.

Perspectiva de melhoras? Nenhuma! Talvez alguns dos meninos do ‘time B’ poderiam ser boas novidades, mas nenhum deles é a salvação da pátria. Sem dinheiro pra contratar, e sem boas opções de técnico no mercado, o torcedor do Corinthians vai ter que se acostumar com mais noites como essa.

Destaque individual: FAGNER

Tudo de bom que o Corinthians criou passou pelos pés de Fagner. Ele deixou Luan e Leo Natel em boas condições de finalizações no primeiro tempo, e colocou uma bola na trave no segundo. Sua qualidade destoa do restante do elenco.

Destaque negativo: LEO NATEL

Trágico, desastroso, horroroso... Faltam adjetivos para descrever a atuação de Leo Natel. Que ele não é nenhum primor técnico, disso já sabíamos, mas o atacante tirou a noite para tropeçar na bola e tomar decisões erradíssimas na finalização de jogadas.

E agora?

O Corinthians volta suas atenções ao Paulistão, onde é líder absoluto de sua chave e já está classificado para o mata-mata. O próximo jogo já é no domingo(2), na Neo Química Arena contra o São Paulo.