Federação Paulista de Futebol se manifesta em relação à polêmica sobre os exames de COVID-19
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

A Federação Paulista de Futebol (FPF) emitiu um comunicado para esclarecer os questionamentos quanto à obrigatoriedade dos exames para diagnóstico de COVID-19.

A polêmica começou quando o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, disse nesta segunda-feira (03), que a equipe não iria realizar os testes para COVID-19 para as finais do Campeonato Paulista contra o Palmeiras, alegando que a equipe está concentrada no Centro de Treinamento desde a autorização para o retorno dos jogos e que, por isso, não havia motivos para realizar novos exames.

No comunicado, a Comissão Médica da Federação cita que o protocolo, que foi elaborado e aprovado pelos médicos dos 16 clubes participantes do campeonato, prevê que as delegações deveriam ser testadas e, após os resultados, se concentrariam para as partidas. Como a equipe do Corinthians foi testada antes do jogo contra o Mirassol e permanece isolada após a disputa, não é obrigada a realizar novos testes para o próximo jogo (nesta quarta-feira, dia 05). Já o Palmeiras, que não manteve os atletas confinados e concentrados após a última partida deve ter sua equipe testada.

A Federação informou que, em comum acordo com os dois clubes, antes da partida decisiva, que será neste sábado, dia 08, serão realizados testes nas duas equipes, estando concentradas ou não.

Andrés Sanchez informou em sua rede social que a equipe realizará os testes na próxima quinta-feira (06).

Fonte: Federação Paulista de Futebol