Avatar do(a) Diego Lucio
Diego Lucio
@diego_lucio
Corinthians volta a oscilar, e perde em casa para o Red Bull Bragantino
Reprodução / Twitter

Tão desastroso quanto a goleada sofrida para o Palmeiras. E não pelo placar, e sim pelo futebol apático. O Corinthians perdeu em casa por 2x0 para o Red Bull Bragantino e estacionou na tabela do Brasileirão. Os gols do Braga foram marcados por Helinho e Claudinho.

Mas como explicar essa oscilação? Como um time que vinha de bons resultados, perdeu vexatoriamente para o Palmeiras, se recuperou na rodada seguinte contra o Sport, e dá outra 'bola fora' contra o Red Bull Bragantino na sequência? Tentamos explicar o que aconteceu nesta noite.

Publicidade - Continua abaixo

1º tempo

Antes que surgisse qualquer desenho tático, um baque gigantesco. Fábio Santos errou na saída de bola, e Helinho ficou com a sobra. O ponta do Braga soltou o pé no cantinho de Cássio. Corinthians 0x1 Red Bull Bragantino.

Daí em diante, qualquer estratégia foi por água abaixo. Mas só da parte do Timão. Do lado do Braga, era exatamente o jogo que eles queriam. Marcação em cima na defesa alvinegra e contra-ataques velozes. Sendo assim, as melhores chances continuaram sendo do adversário.

O Corinthians até tentava alguma coisa quando a bola passava por Cazares. Mas nada muito perigoso. E quando se ensaiava uma pressão mais efetiva, o Braga ampliou. Jogada esticada para Ytalo na direita, e ele achou Claudinho livre na cara de Cássio. Corinthians 0x1 Red Bull Bragantino.

Individualmente, foi algo muito parecido com o desastre contra o Palmeiras. Gil muito mal, Fábio Santos errando diversos passes e os volantes muito longe da bola, sem conseguir construir nada.

Publicidade - Continua abaixo

2º tempo

Aí foi a vez de Vagner Mancini cometer seus erros. Entre os diversos problemas da primeira etapa, os pontas ainda eram uma válvula de escape da equipe. Pois Mancini colocou Otero e Léo Natel nos lugares de Vital e Mosquito. Nada mudou. Pelo contrário, piorou. Pelos lados, nada saía.

Jô, que não acrescentava muito, também foi substituído e o Corinthians passou a jogar sem centroavante. Ruim com ele, pior sem ele! Até um possível ‘chuveirinho’ no final do jogo, não era mais uma opção de um time que não conseguia criar de nenhum jeito.

O jogo ficou morno. Na temperatura que o Red Bull Bragantino queria. E com Artur e Claudinho, eles quase chegaram ao terceiro por diversas vezes. E o Corinthians, nada criava.

Ficou nisso!

Publicidade - Continua abaixo

Análise:

Mais uma vez, foi só 'subir o sarrafo' de exigência, que o Corinthians foi mal. Se contra times brigando contra o rebaixamento, o time de Mancini foi um leão, contra times em alta, o Timão tem sido um 'gatinho'. Falhas na marcação, dificuldade para criar e o que mais impressiona: Uma dificuldade imensa para virar uma partida. O Corinthians não sabe jogar em desvantagem. Falta qualidade? Falta! Mas falta psicológico para uma situação adversa. 

Destaque individual: CÁSSIO

Mesmo existindo gente que ache que Cássio falhou no primeiro gol, se não fosse o camisa 12, o placar poderia ser muito maior. O goleiro fez pelo menos duas defesas milagrosas e impediu um vexame maior.

Destaque negativo: FÁBIO SANTOS

Apesar da péssima partida de Fagner, Gil, Gabriel e Ramiro, foi Fábio Santos que destoou da equipe. Erros bobos de passe, além de falhas mais bobas ainda de marcação.

Como fica o Corinthians no Brasileirão?

Com um jogo a menos que a maioria dos times, o Corinthians estaciona na modesta 10ª colocação do Campeonato Brasileiro com 45 pontos. O Timão foi ultrapassado por Ceará e até mesmo pelo Santos que perdeu na rodada. O sonho da Libertadores fica um pouco mais distante, pois o Fluminense no 7º lugar, avançou aos 50 pontos.