Avatar do(a) Diego Lucio
Diego Lucio
@diego_lucio
Corinthians se despede do Brasileirão "atrapalhando" os planos do Internacional
Agência Corinthians

O Corinthians se despediu do Brasileirão de 2020, com mais uma atuação apagada, porém o empate de 0x0 atrapalhou os planos do Internacional de ser campeão brasileiro.

Mas como entender o resultado? Alguma equipe merecia melhor sorte? Tentamos explicar!

1º tempo

Como era de se esperar, o Inter tomou as rédeas do jogo pela necessidade do resultado, enquanto o Corinthians esperava o erro dos gaúchos. Porém, o time de Mancini usou isso a seu favor, e começou a chegar aos poucos. Tanto que a primeira chance do jogo foi de Ramiro aos 16 minutos, dentro da área do Inter, mas a bola foi pra fora.

Aos 23, o Inter respondeu com Edenílson aparecendo na área alvinegra, mas Cássio defendeu sem rebote.

Publicidade - Continua abaixo

Salvos’ pelo VAR

O Corinthians seguiu com mais sorte do que juízo. Aos 30 minutos, bola na mão de Ramiro, e o juiz marcou pênalti. Mas depois de cinco minutos de revisão do VAR, o pênalti foi anulado. Se já não fosse o bastante, Yuri Alberto abriu o placar aos 44 minutos, porém estava a frente da zaga alvinegra. Mais uma checagem do VAR, e gol anulado.

2º tempo

A segunda etapa começou com pressão intensa do Inter. Logo no início aos quatro minutos, Edenílson cabeceou sozinho e Cássio fez um milagre. No rebote, Yuri Alberto dividiu com Gil e a bola tocou na trave. A pressão continuou, mas chance mesmo só aos 18, quando a trave mais uma vez salvou o Corinthians (e o Flamengo também), em chute de Caio Vidal de fora da área.

Mas o Corinthians não respondia? E iria responder como com Otero e Jô puxando os contra-ataques? Cazares que deveria ser o armador do time, também esteve abaixo. Em resumo, era um time pouco veloz para o que o jogo pedia. Foi o que fez Mancini colocar Leo Natel e Mateus Vital na partida. E por duas vezes, Natel quase abriu o placar em contra-ataques velozes.

O Inter por sua vez, abusou do jogo aéreo, e em uma dessas tentativas, o jovem Lucas Ribeiro quase marcou de cabeça aos 37 minutos.

Publicidade - Continua abaixo

Salvos’ pelo VAR novamente

Nada mais simbólico do que o Brasileirão ser decidido em um lance de VAR. Com mais de 50 minutos, Edenilson fez o gol, mas o bandeirinha marcou impedimento. Revisão do VAR, e mais um gol anulado (corretamente, diga-se de passagem).

E ficou nisso! 0x0, e Flamengo campeão brasileiro, mesmo após derrota por 2x1 para o São Paulo.

Análise:

Sem muitas pretensões, o Corinthians foi o Corinthians de 2020. Pragmático, sem criatividade e sem inspiração. Na defesa, o time foi mais seguro do que nas últimas rodadas e não deixou o Inter mandar no jogo 100% do tempo. A sensação ruim que ficou, é de que Vagner Mancini poderia lançar os garotos Matheus Araujo e Cauê, que ele mesmo surpreendeu ao relaciona-los para a partida. Se já não valia tanta coisa, por que não arriscar?

Publicidade - Continua abaixo

Destaque individual: LEO NATEL

Entrou no segundo tempo na sua real posição, que é pelos lados do campo. E foi com ele que saíram as melhores chances do Corinthians na partida.

Destaque negativo: OTERO

Mais uma partida que o venezuelano fica devendo, e muito. Talvez seja pelo seu posicionamento aberto na ponta-esquerda? Pode ser! Mas lances bizarros como o que Otero matou um contra-ataque pisando na bola, não tem nada a ver com posição errada.

Como o Corinthians termina no Brasileirão?

O Corinthians termina o Brasileirão na modesta e decepcionante 12ª posição com 51 pontos ganhos. Foram 13 vitórias, 12 empates e 13 derrotas, com 45 gols marcados e 45 gols sofridos. Como prêmio de consolação, fica a vaga na próxima Sul-Americana.

No próximo domingo(28), o Timão já volta à campo, mas agora pelo Campeonato Paulista, onde estreia contra o Red Bull Bragantino.

Clique aqui e confira outras informações e estatísticas do jogo