CBF pretende centralizar e padronizar exames de Covid-19
Agência Corinthians

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) está acertando uma parceria com o hospital Albert Einstein para a testagem de COVID-19 dos jogadores durante o Campeonato Brasileiro, que inicia em agosto. 

Atualmente os clubes têm testado os jogadores com dois tipos de teste, com equipamentos de 14 fabricantes diferentes. A Confederação acredita que se centralizar e padronizar a realização de testes os dados serão mais confiáveis. Além dos testes frequentes, o monitoramento de sintomas e jogos sem torcida são medidas para tornar mais seguro o retorno do campeonato.

Mais de 100 jogadores de 20 times da série A do Brasileirão já tiveram resultados positivos para o teste de COVID-19. O time com o maior número de casos é o Corinthians, que teve até agora vinte e duas confirmações. Segundo o médico do Timão, Joaquim Grava, o alto número de casos positivos se deve à boa qualidade e sensibilidade dos exames. Ele acredita que quanto mais padronizada a testagem, melhor para os clubes e jogadores.

O infectologista Alberto Chebabo, que é membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), diz que padronizar a testagem é importante para se ter um panorama de como estão as possíveis infecções.

Com o retorno do Campeonato Brasileiro, as equipes farão muitas viagens de avião, com esperas em aeroportos e hospedagens em hotéis, o que tende a aumentar a exposição ao novo coronavírus, por isso a CBF está tomando medidas para aperfeiçoar a testagem das equipes e evitar um grande aumento no número de casos.

Fontes: Estadão, CNPq