Avatar do(a) Diego Lucio
Diego Lucio
@diego_lucio
Calma, torcedor! O resultado não diz muito sobre Sylvinho, mas diz muito sobre o time do Corinthians
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Se o Paulistão e a Sul-Americana não foram como o torcedor do Corinthians sonhava, o Brasileirão também não começou animador para o clube. Derrota em casa para um Atlético-GO desfalcado, pelo placar de 1x0. O gol da partida foi marcado pelo centroavante Zé Roberto, ainda no 1º tempo.

O jogo também marcou a estreia do novo treinador do Timão, o ex-lateral Sylvinho. E já vamos deixando bem claro que ainda é muito cedo para achar ‘culpa’ no novo comandante. Mas dá pra ver sim, qual ideia de jogo ele quer implantar no Corinthians.

Como foi o jogo?

Uma coisa que já podemos notar do Corinthians de Sylvinho, é um time intenso, que perde a bola, e já aperta para recuperá-la. Foi assim principalmente na 1ª etapa. Mas mesmo com essa retomada rápida de posse da bola, os homens de frente continuam pecando muito no último passe ou na finalização. Nem Vital, nem Luan e nem Mosquito criaram muita coisa. A melhor chance foi de Ramiro após bola atravessada pelo alto, onde o volante soltou o pé de primeira, para boa defesa de Fernando Miguel.

Na questão defensiva, o Corinthians posicionou seus laterais bem próximos a linha de zagueiros e preferiu trabalhar com os volantes mais a frente. Prova disso, foi a ausência de um ‘camisa 5’ a frente da zaga (Vale lembrar que Xavier e Gabriel se recuperam de lesão).

Publicidade - Continua abaixo

Mas após jogada trabalhada pelo Atlético-GO pelo lado direito, a bola foi cruzada para Zé Roberto empurrar pro gol. Corinthians 0x1 Atlético-GO.

Outra coisa notada nesse time de Sylvinho, foi essa primeira ideia de um time sem centroavante. Se não por filosofia do técnico, que seja pela má fase de Jô e Cauê. Então, mesmo perdendo, o Corinthians continuou boa parte do jogo sem uma referência dentro da área.

Só que na 2ª etapa com a pressão para reverter o placar, o time foi pra cima e abusou da bola na área. Mas sem um ‘camisa 9’, e com o pé ‘descalibrado’ da galera, foi um show de horrores. De 33 tentativas, apenas 3 encontraram alguém na área.

Foi aí que Sylvinho colocou Jô no jogo, mas como já dissemos, a fase não é das melhores. Não adiantou muita coisa!

Publicidade - Continua abaixo

Pra piorar, Mosquito arrumou um pênalti. Então, era a chance de empatarmos e incendiarmos o jogo. Mas sem Fábio Santos, quem bate? Vital chamou a responsa, e perdeu a cobrança. No rebote, ainda conseguiu finalizar em cima do goleiro novamente. Era a última real chance do Corinthians no jogo.

Análise

Repetindo: é muito cedo para criticar Sylvinho! Até porque a derrota contra o Atlético-GO diz pouco sobre nosso futuro adversário na Copa do Brasil. Diz pouco sobre as ideias de jogo de Sylvinho. Mas diz muito sobre o que é o Corinthians de 2021. Um time com muito brio, mas quase sem nenhuma técnica. Depender dos lampejos de Vital e Luan não é o cenário ideal.

Se dá pra apontar um erro de Sylvinho, talvez seja o fato de Fagner atuar pouco no ataque nesta partida. O treinador justificou uma adaptação ao esquema do Atlético-GO. Mas venhamos e convenhamos: eles que tem que se adaptar ao estilo do Corinthians. Pensando na próxima quarta, por que não recuar o Ramiro e liberar o Fagner que tem mais poder ofensivo? Ou voltar com João Victor no ‘saudoso’ 3-5-2? São algumas adaptações que Sylvinho terá pra fazer para a próxima partida, justamente contra o Atlético-GO, só que pela Copa do Brasil.

Destaque individual: GUSTAVO MOSQUITO

Mais uma vez, Mosquito se destaca em meio ao marasmo ofensivo do time. Em um time sem centroavante, Mosquito se movimentou bastante e foi a melhor opção ofensiva nesta partida.

Publicidade - Continua abaixo

Destaque negativo: CAMACHO

Por outro lado, Camacho destoou demais tecnicamente. Com a ausência de um primeiro volante, parecia que Camacho estava perdido em campo no que diz respeito à seu posicionamento. Além de passes equivocados e tomadas de decisões extremamente erradas.

E agora?

O Corinthians volta à campo já nesta quarta(2), contra o próprio Atlético-GO, em jogo válido pela 3ª fase da Copa do Brasil. O jogo acontece novamente na Neo Química Arena, e está marcado para as 21h30.