Após polêmica, BMG encerra vínculo com Marcelinho Carioca
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Após o polêmico encontro com o presidente Jair Bolsonaro, o banco BMG informou em nota à VEJA que o vínculo com o jogador foi encerrado após o ocorrido. Marcelinho Carioca era embaixador remunerado da campanha "Feito de Responsa". O banco informou ainda que “atua com vários ex-atletas e ídolos da torcida Corintiana, como influenciadores em ações promocionais no ambiente digital (...) e em nenhum dos casos existe vínculo empregatício entre os ex-atletas e a instituição”. 

Marcelinho se encontrou na tarde desta quarta-feira (29) com o Presidente Jair Bolsonaro e os dois posaram para fotos e vídeos vestindo a camisa nova do Corinthians, com o logotipo do BMG em preto e branco, que só vai ser lançada oficialmente se 50 mil contas forem abertas no banco pelos torcedores.

A atitude do ex-jogador teve repercussão negativa nas redes sociais em meio à torcida corinthiana. Casagrande, ex-jogador e ídolo do Corinthians, postou um vídeo reprovando a atitude de Marcelinho. 

Após o ocorrido, o Corinthians e BMG comunicaram que não tinham participação na iniciativa do ex-jogador.