Andrés Sanchez tenta anular reunião do CORI
Rodrigo Gazzanel / Agência Corinthians

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, entrou com um requerimento para anular a reunião do CORI (Conselho de Orientação), que reprovou as contas do clube no exercício de 2019. Ele alega não ter sido convocado para a reunião (o que contraria o estatuto do clube) e que o encontro deveria somente analisar as contas de 2019, não votar e emitir parecer. 

Mario Gobbi, que é candidato à presidência do Corinthians, teve papel importante na decisão do CORI, pois influenciou a recomendação de reprovação das contas, conseguindo seis votos a favor, contra cinco.

O resultado da reunião preocupa Andrés pois poderá influenciar a decisão do Conselho Deliberativo sobre as contas de 2019, que se forem reprovadas, possibilitarão seu impeachment.

O Conselho Fiscal já havia reprovado as contas do ano passado, citando que o déficit seria de R$18,4 milhões a mais do que o valor divulgado no balanço financeiro.

Até o fim de 2019 a dívida total do clube era de R$ 665 milhões, isso sem contar os valores da dívida referente à construção da Arena Corinthians.

Fontes: Lance!, Globo Esporte