Biografia

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Biografia do Cássio

CLUBES

Grêmio

Cássio começou a carreira como profissional no Grêmio, após ser descoberto na cidade de Veranópolis. Foi promovido aos profissionais do clube em 2005. A sua partida mais importante foi contra o Fluminense, no dia 26 de outubro de 2006: ele entrou no lugar de Galatto, que estava lesionado e deu uma assistência, da sua área, para o gol de Germán Herrera.

PSV Eindhoven e Sparta Rotterdam

No final de 2007, na época com apenas 20 anos, e seus 1,95 de altura, Cássio assina um contrato de 5 anos com o PSV da Holanda, durante a temporada 2007 / 2008. Ele permaneceu por um ano na reserva da equipe e teve a primeira chance na liga holandesa, no jogo contra o Roda JC (empate de 1 a 1) em 18 de janeiro de 2009. Na metade dessa temporada foi cedido por empréstimo para o Sparta Rotterdam, onde foi titular por quatorze jogos, antes de voltar ao PSV. Não participou da temporada 2009 / 2010 como titular, mas jogou três partidas na temporada seguinte, defendendo a meta do PSV durante os 90 minutos da partida contra o FC Metalist Kharkiv, pela UEFA Europa League. Em setembro de 2011 assinou a rescisão amigável do seu contrato com o PSV, fechando em seguida com o Corinthians.

Corinthians

2012

No dia 9 de dezembro de 2011, após encerrar seu vínculo com o PSV Eindhoven, Cássio acertou contrato com o Corinthians. Fez a sua estreia em uma partida contra o XV de Piracicaba válida pelo Campeonato Paulista de 2012, onde a equipe paulistana venceu por 1 a 0. Em 27 de abril de 2012, Cássio assume a vaga de titular no gol do Corinthians que até então era de Júlio César. Fez sua estreia na Libertadores 2012 no dia 2 de maio de 2012 em um jogo contra o Emelec pelas Oitavas de final onde o resultado foi 0 a 0. Cássio foi eleito o nome do jogo com grande atuação.

“O pessoal do Corinthians sabia do meu trabalho, quando me contratou. Saio feliz por ter feito um bom trabalho e por ter o apoio de todo mundo.”

Em 9 de maio de 2012, na partida contra o Emelec onde o Corinthians venceu por 3 a 0 e se classificou para as quartas de final, Cássio fez uma boa atuação novamente. Estreou no Brasileirão 2012 em 20 de maio de 2012, em uma partida contra o Fluminense, Cássio então era o único titular na equipe reserva, a equipe paulista sofreu uma derrota de 1 a 0.

Em 23 de maio de 2012, durante a partida das quartas-de-finais da Libertadores contra o Vasco da Gama, Cássio fez uma defesa considerada "milagrosa" em chute do atacante vascaíno Diego Souza, que ajudou a levar o Corinthians às semifinais da competição, onde o resultado foi 1 a 0, com gol de Paulinho aos 42 minutos do segundo tempo. Em 13 de junho desse mesmo ano, Cássio teve outra grande atuação, com grandes defesas, nas semifinais da Libertadores contra o Santos a quem o Corinthians venceu por 1 a 0.

Foi o primeiro goleiro corintiano a jogar uma final de Libertadores no dia 27/06 onde o time jogou contra o Boca Juniors na La Bombonera. O jogo terminou empatado em 1 a 1. Cássio foi importante na partida, apesar de tomar o segundo gol na competição novamente fez uma boa defesa. E jogou novamente no segundo jogo da final em São Paulo no dia 4 de julho consagrando-se campeão da Copa Santander Libertadores 2012. Foi escolhido como o goleiro da seleção da Libertadores 2012.

Em 16 de dezembro de 2012, faz uma partida com diversas defesas contra o Chelsea na final da Copa do Mundo de Clubes da FIFA e ajuda o Corinthians a sagrar-se campeão, sendo considerado pela equipe inglesa o principal responsável pela vitória corintiana sobre os "Blues". Foi escolhido o melhor jogador da final e da competição. No início do ano de 2013 em uma votação para eleger o melhor goleiro de 2012, Cássio Ramos foi o 7º colocado, sendo um dos melhores goleiros do mundo, superando grandes goleiros, sendo considerado o melhor goleiro do Brasil em atividade, até hoje.

2013

Já no ano de 2013, Cássio teve poucas partida no Campeonato Paulista de Futebol de 2013 por conta de quatro lesões neste ano, mas voltou a jogar normalmente na 1° partida das oitavas de final da Copa Libertadores da América de 2013 contra o Boca Juniors. No dia 19 de maio, Cássio sagrou-se campeão do Campeonato Paulista de Futebol de 2013. No dia 13 de julho, foi campeão da Recopa Sul-Americana de 2013, sobre o rival São Paulo.

2014

No ano de 2014, ao comando de Mano Menezes, mesmo não tendo conquistado nenhum título, Cássio foi um dos principais jogadores do Corinthians Paulista no Campeonato Brasileiro de Futebol de 2014 ao lado de Paolo Guerrero.

2015

Cássio começou o ano de 2015 se destacando positivamente e negativamente em clássicos. Em 8 de fevereiro de 2015, no clássico contra o Palmeiras, se destacou negativamente ao levar o segundo cartão amarelo e, consequentemente, foi expulso. Porém, no dia 8 de março de 2015, se destacou positivamente contra o São Paulo, ao defender um pênalti cobrado por Rogério Ceni e impedir o empate da equipe são-paulina. Outro destaque negativo foi a falha na partida contra o Club Guaraní, que colaborou para a derrota e eliminação do time da Copa Libertadores da América de 2015. Em função de sua queda de rendimento (junto com outros colegas de elenco), teve sua titularidade contestada por parte da torcida, Porém, com o passar dos jogos, voltou a fazer grandes defesas, e se destacou no Campeonato Brasileiro de 2015 como o goleiro menos vazado. Ao final do campeonato, ganhou o Prêmio Craque do Brasileirão.

2016

No início de 2016 Cássio estava prestes a ser anunciado como reforço do Beşiktaş, porém a negociação não deu certo e o goleiro permaneceu no clube paulista. No dia 9 de julho, tornou-se o quarto goleiro que mais vestiu a camisa do Corinthians, com 236 jogos.

2017

Em 18 de janeiro, em seu primeiro jogo no ano, levou o clube a final do torneio da Florida Cup de 2017, após a goleada de 4-1 sobre o Vasco da Gama na semi-final. No dia 21 de janeiro jogou a final contra o arquirrival São Paulo. O Corinthians perdeu por 4-3 nas penalidades máximas, após o empate de 0-0 no tempo real, perdendo o título do torneio e levando a vice-liderança. Em 01 de fevereiro, o Corinthians realizou um amistoso preparatório contra a Ferroviária para o Campeonato Paulista, Cássio jogou o primeiro tempo e foi substituído no segundo tempo pelo goleiro Caíque França, para realizações de testes do técnico Fábio Carille. O Corinthians venceu o jogo com gol de Marquinhos Gabriel, aos 49 minutos do segundo tempo. No dia 04 de fevereiro, o Corinthians realizou seu primeiro jogo oficial no Brasil contra o São Bento, válido pelo Campeonato Paulista 2017, o Timão venceu o jogo por 1-0 numa cobrança de pênalti. O Corinthians venceu o jogo e acumulou seu primeiro três pontos. No dia 7 de maio, o Corinthians empatou em 1-1 com a Ponte Preta e conquistou o titulo paulista, Cássio foi o capitão e se tornou o primeiro goleiro a levantar um troféu pelo Corinthians em sua nova arena.

Seleção Brasileira

Sub-20

No final de 2006, com a lesão de Marcelo Grohe, Cássio foi chamado para servir a Seleção Brasileira Sub-20 no Sul-Americano Sub-20, a ser realizado em 2007. Inicialmente, Cássio seria o terceiro goleiro do grupo. Contudo, o caso de doping de Felipe e uma doença contraída por Muriel fizeram com que Cássio assumisse a titularidade da Seleção. Mesmo após a recuperação de Muriel, Cássio seguiu como titular e a Seleção sagrou-se campeã do torneio. Pela Seleção também atuou no Campeonato Mundial Sub-20 de 2007.

Principal

Em 21 de março de 2007, recebeu a sua primeira convocação para a Seleção principal, até então comandada pelo técnico Dunga. O goleiro, que atuava pelo Grêmio, foi convocado para a disputa dos amistosos contra Chile e Gana, após o corte do goleiro Hélton.

Em 23 de agosto de 2012 foi convocado por Mano Menezes para defender a Seleção Brasileira nos amistosos contra África do Sul e China, nos dias 7 (em São Paulo) e 10 (em Recife) de setembro.

No dia 22 de outubro de 2015, apos ótima temporada, foi convocado novamente pelo técnico Dunga para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018 - América do Sul contra a Argentina e Peru nos dias 12 de novembro (em Buenos Aires) e 17 de novembro (em Salvador).

No dia 10 de agosto de 2017, fazendo a melhor temporada de sua carreira, foi convocado pelo técnico Tite para os jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018 - América do Sul contra a Equador e Colômbia nos dias 31 de agosto (em Porto Alegre) e 5 de setembro (em Barranquilla).

Em 15 de setembro de 2017, foi chamado por Tite para os dois últimos jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018 - América do Sul contra a Bolívia e Chile nos dias 5 de outubro (em La Paz) e 10 de outubro (em São Paulo).

Foi convocado para a Copa do Mundo FIFA de 2018 e para a Copa América de 2019.

Fonte: Wikipédia