Artigos

Avatar do(a) Matheus Magossi Ruiz
Matheus Magossi Ruiz
@magossi_txt
Vicente Matheus ergueu a taça
Divulgação / Corinthians

Em 1979 o Corinthians desistira de participar do, muito mal organizado, campeonato nacional da época, a Copa Brasil. Por isso, sua única e obsessiva competição era o Campeonato Paulista. Um impeditivo para a conquista do campeonato seria a força de seu maior rival, o Palmeiras, que tinha um forte elenco comandado por Telê Santana.

Bem mais organizado que o nacional, o campeonato paulista contava com vinte clubes. Os vinte estavam em quatro grupos com cinco equipes cada, jogando todos contra todos em turno e returno. Os três primeiros colocados de cada grupo classificaram-se para a segunda fase. Estes foram divididos em dois grupos com seis equipes cada. Desta vez, os jogos ocorreram apenas dentro de cada grupo, em turno único. Os dois primeiros colocados de cada grupo classificaram-se às semifinais, que foram disputadas em jogos de ida e volta. Já as finais foram disputadas em melhor de quatro pontos.

O Corinthians passou pelas fases com alguns deslizes, enquanto o rival, que estava em outro grupo, teve sua primeira fase quase perfeita. Na segunda fase é que aparece a figura do presidente Vicente Matheus, quando a FPF organizou uma rodada dupla no Morumbi onde o faturamento da bilheteria seria igualmente dividido. Vicente Matheus não aceitou, alegando que a torcida alvinegra era maior que a de Palmeiras, Ponte Preta e Guarani juntas.

Publicidade - Continua abaixo

A Ponte Preta, adversário que o Corinthians se recusou a jogar, reivindicou os pontos da partida por W.O. Os pontos foram dados após muita discussão judicial e uma paralisação do campeonato para resolver esses problemas. Muitos atribuem a isso o título corinthiano, uma vez que o time palmeirense não foi mais o mesmo, “esfriou” diziam.

O Timão foi até a final enfrentando o time alviverde. Na final, novamente contra a Ponte Preta, show da afinada dupla Palhinha e Sócrates. Na primeira partida o Corinthians venceu por 1 a 0 com gol de Palhinha, na segunda partida, 0 a 0. No terceiro e decisivo jogo, realizado em 10 de fevereiro, o Timão ganhou por 2 a 0, gols de Sócrates e Palhinha, conquistando seu 17º título paulista.

O Corinthians teve uma campanha de 48 jogos, 21 vitórias, 20 empates e 7 derrotas. Com 58 gols marcados e 31 sofridos, os artilheiros foram Sócrates e Geraldão, com 10 gols cada.