Análises

Avatar do(a) João Almeida
João Almeida
@Almeida_433
Timãozinho empata contra a Juventus e perde a chance de chegar à liderança
Marco Galvão/Agência Corinthians

Na última quarta-feira (18), o Timãozinho foi até a saudosa Rua Javari enfrentar o Juventus da Mooca, desta vez em jogo válido pelo Campeonato Paulista sub-20. O cenário para o jogo era de buscar a vitória, podendo assumir a liderança do grupo 6 no lugar do próprio Juventus.

Diego Siston montou a equipe que foi a campo de uma forma diferente se comparado ao que vem sendo mostrado no Brasileiro Sub-20, mantendo apenas Ryan no meio campo.

Escalação do Timãozinho

Logo no início, antes mesmo de completar o primeiro minuto de jogo, a primeira chance veio com Arthur Souza pela direita, em velocidade, que parou no desarme da defesa adversária.

Publicidade - Continua abaixo

Mesmo alterando os jogadores, o Timãozinho seguiu montado em 4-2-4 com encaixes individuais na pressão, em fase defensiva, e montado na saída por um 3-2-5.

Encaixes individuais, pressionando o portador e suas opções de passe.
Saída de 3

Sem pressa para sair jogando, o Corinthians fortificava seu jogo tendo a posse, mas com zero criatividade. Foram poucos passes que rompiam as linhas, os famosos passes em diagonal. Os lançamentos eram a melhor opção para chegar no terceiro terço, mas faltava o último passe.

O que contribuiu com isso também era que o Juventus “travava” a criação, encaixando bem sua marcação em bloco baixo para interceptar os passes, mesmo com a movimentação recorrente do Timãozinho por ali.

Publicidade - Continua abaixo

E essa marcação se repetiu em todo o primeiro tempo, mesmo com as movimentações do lado ofensivo alvinegro. Não achar os passes foi o ponto chave nessa falta de coordenação entre esses momentos.

Encaixes individuais, anulando o meio campo

Por outro lado, a Juventus pouco incomodava, chegando com pouquíssima força no ataque. E quando chegaram, abriam uma jogada para o Corinthians que gerava ótimas chances: a saída rápida, em transição.

Matheus Araújo teve a oportunidade de marcar um tento, mas finalizou no lado de fora do gol.

Após essas chances, o Juventus conseguiu chegar algumas vezes em construção, mas o Corinthians continuou pressionando, apenas não achava o passe certo, visto que o mal povoamento no meio campo permaneceu.

Publicidade - Continua abaixo

Muitos jogadores que são importantes nessa fase e que são utilizados por Siston no Campeonato Brasileiro desfalcaram o Timão nesse jogo.

As equipes foram ao vestiário após um primeiro tempo muito parelho, mas de dúvidas para Siston. Como dito anteriormente, faltou criação e progressão para esse Corinthians, algo que provavelmente o técnico se atentou para a volta ao campo. Já por parte dos adversários, um cenário mais favorável. O Juventus soube anular as forças alvinegras e não sofreram como era esperado, administrando o jogo e conseguindo manter a liderança do campeonato.

Na volta do segundo tempo, o Timão voltou pressionando, buscando o desarme logo na base da saída do adversário.

Nos 10 primeiros minutos, foram muitíssimas chances para o lado alvinegro, mas nenhuma com sucesso. O problema da primeira etapa seguia ocorrendo. Mesmo com a entrada de Pedrinho no ataque e o ritmo mais elevado, faltava trabalhar a jogada para finalizar bem.

No lance acima, Giovani tenta o passe lateral, mas erra, onde possivelmente seria melhor a bola no espaço à frente.

Publicidade - Continua abaixo

A estrutura em 3-5-2 já virou marca de Siston no Timão. Seja com a equipe reserva ou titular, o técnico sempre utiliza tal montagem, e não foi diferente na partida na Rua Javari.

O Timãozinho seguiu pressionando totalmente a equipe da casa, que durante a segunda etapa inteira foi dominada. Um chute de Matheus Araújo aos 26 minutos alimentou a esperança por um gol, mas a bola que parecia que iria entrar passou raspando o gol.

Em padrões e momentos táticos, o jogo foi o mesmo do início ao fim. Um Corinthians que tinha sede pela posse e pela pressão no portador, mas que errou o precioso último passe, por vezes uma bola “quadrada” ou então em um setor que a bola queimava no pé pela falta de proximidade dos jogadores.

Já por parte dos donos da casa o foco era contra-atacar e pegar um Corinthians desprevenido, mas sem sucesso, pois todas as bolas pararam na defesa alvinegra ou nas mãos do goleiro.

Publicidade - Continua abaixo

As últimas boas chances aconteceram em sequência, por volta dos 42 minutos. Pelo lado do Timão, a cabeçada de Alan Ferreira, que raspou o canto esquerdo do gol, mas foi para fora.

Em seguida, a Juventus executou uma associação rápida e de muita qualidade. O atacante Maranhão chuta, mas o goleiro Kaue defende.

Foi a última movimentação importante antes do juiz apitar e decretar o fim de partida.

O sub-20 alvinegro figura na terceira posição do grupo 6 do Campeonato Paulista, com 5 pontos, atrás do Juventus, que se manteve na liderança, agora com 7 pontos, e do Ibrachinha, com 6 pontos. Clique aqui para ver a tabela completa do Campeonato Paulista Sub-20.